O Rei Momo e o Arco-Íris: Homossexualidade e Carnaval no Rio de Janeiro

R$ 47,00
Sem imposto
  • Associado:
    R$ 39,95

Em O Rei Momo e o Arco-Íris, o antropólogo Fabiano Gontijo apresenta os resultados de uma vasta pesquisa etnográfica empreendida ao longo da década de 90, na qual procura compreender os significados do carnaval para aqueles “que mantêm relações sexuais preferencialmente com pessoas do mesmo sexo”. A definição, segundo o autor, permite manter clara a distinção teórica fundamental entre desejos e práticas sexuais, por um lado, e as identidades, por outro. Entendendo o carnaval como um ritual, Fabiano Gontijo observa a festa do Rei Momo como um lugar de produção de sentido e de fabricação de identidades. O autor argumenta que situações ritualizadas, como as que compõem o carnaval, produzem, muito mais do que a vida cotidiana, “a formulação e reformulação da diversidade de identidades ou de identificações homossexuais”. O pesquisador mergulha no carnaval dos blocos e das bandas, dos bailes de salão e bailes off e dos ensaios e desfiles das escolas de samba para ver o que está por baixo do panos, literal e simbolicamente! Nesta versão reduzida de sua tese de doutorado - defendida na École des Hautes Études en Sciences Sociales –, Gontijo dá destaque aos dados sobre os blocos e bandas e sobre os bailes. O material compõe, possivelmente, a primeira história social das bandas e blocos e dos bailes carnavalescos cariocas.

Últimos itens em estoque
Descrição

Em O Rei Momo e o Arco-Íris, o antropólogo Fabiano Gontijo apresenta os resultados de uma vasta pesquisa etnográfica empreendida ao longo da década de 90, na qual procura compreender os significados do carnaval para aqueles “que mantêm relações sexuais preferencialmente com pessoas do mesmo sexo”. A definição, segundo o autor, permite manter clara a distinção teórica fundamental entre desejos e práticas sexuais, por um lado, e as identidades, por outro. Entendendo o carnaval como um ritual, Fabiano Gontijo observa a festa do Rei Momo como um lugar de produção de sentido e de fabricação de identidades. O autor argumenta que situações ritualizadas, como as que compõem o carnaval, produzem, muito mais do que a vida cotidiana, “a formulação e reformulação da diversidade de identidades ou de identificações homossexuais”. O pesquisador mergulha no carnaval dos blocos e das bandas, dos bailes de salão e bailes off e dos ensaios e desfiles das escolas de samba para ver o que está por baixo do panos, literal e simbolicamente! Nesta versão reduzida de sua tese de doutorado - defendida na École des Hautes Études en Sciences Sociales –, Gontijo dá destaque aos dados sobre os blocos e bandas e sobre os bailes. O material compõe, possivelmente, a primeira história social das bandas e blocos e dos bailes carnavalescos cariocas.

Detalhes do produto
Garamond
9788576171560

Ficha técnica

AutorFabiano Gontijo
Ano2009
PaísBRASIL
IdiomaPortuguês
Páginas205
Altura (cm)30
Largura (cm)20
Profundidade (cm)1
Peso (g)150
Co-ediçãoNão tem
ISBN9788576171560

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência de navegação. Leia nossa Política de Privacidade e os Termos de Uso.

Entrar

Megamenu

Sua sacola

Não há mais nenhum item em sua sacola