Saúde Suplementar e Setor Privado na Saúde

Saúde Suplementar e Setor Privado na Saúde

Filtros ativos

Público e Privado na Política de Assistência à...

R$ 40,00
  • Associado: R$ 34,00

O livro em questão examina o formato institucional híbrido da assistência à saúde no Brasil, em que coexistem um sistema público e um privado, com formas diferenciadas de acesso. A autora demonstra que tal arranjo híbrido não foi, como algumas pesquisas anteriores indicam, simples resultado de reformas e demandas privatizantes da década de 90, mas resultou de mecanismos institucionais estabelecidos desde a década de 60. A obra tem dois grandes méritos: é uma excelente sistematização do conjunto de informações, até então dispersas ou não trabalhadas pelos estudiosos, sobre o setor privado de saúde e revela uma radiografia abrangente e precisa deste segmento. Além disso, foge da visão simplificada e supera o formato descritivo dos estudos sobre o complexo sistema de saúde no Brasil, visitando o passado para ajudar a interpretar a natureza dual desse sistema.

Empresariado e Políticas Públicas de Saúde no...

R$ 31,00
  • Associado: R$ 26,35

Ao expor a natureza e a força da agenda articulada de empresas, empresários da saúde e de suas entidades representativas, com o propósito de influenciar a formulação de políticas públicas, esta obra de Ialê Falleiros é fundamental para compreender as relações entre público e privado no sistema de saúde no Brasil no século XXI. Trata-se de contribuição relevante para o debate esclarecido sobre impasses contemporâneos que ameaçam a consolidação do Sistema Único de Saúde. (Mário Scheffer, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo)

Privados de La Salud

R$ 73,00
  • Associado: R$ 62,05

El objetivo del trabajo fue estudiar los procesos de privatización de los sistemas de salud en cuatro países de América Latina a partir del análisis de la política de las políticas públicas que han impactado en este proceso. Fueron revisados estudios comparativos para identificar sus fortalezas y alcances para explicar tanto los factores que condicionaron o estimularon políticas orientadas a la privatización, como aquellos que limitaron o contribuyeron para revertir dicho proceso. Existe una extensa literatura que ha estudiado las reformas de salud en la que se destaca el peso que tienen en este proceso las instituciones, los procesos de toma de decisiones, los actores involucrados así como las coyunturas críticas. La producción de estudios comparativos tanto de políticas y sistemas de salud de países europeos entre sí y de los mismos con las políticas y sistemas de salud de Canadá y Estados Unidos, ha permitido el desarrollo de debates y reformulaciones teóricas relevantes en términos de hallazgos y propuestas teóricas y políticas. En la producción académica de los países de la región no se observa el mismo nivel de desarrollo. Avanzar en esta línea de trabajos resulta fundamental para la búsqueda de una mejor comprensión de los procesos actuales y para pensar en alternativas de cambio posibles.

Dicionário de Empresas, Grupos Economicos e...

R$ 95,00
  • Associado: R$ 80,75

Este dicionário contempla cinquenta e nove verbetes ligados a conceitos ou categorias que permitem entender o fenômeno da financeirização e/ou que representam mediações que ajudam a examinar o desenvolvimento da dominância financeira e a inserção neste regime de empresas e grupos empresariais do setor saúde.

Entre o Público e o Privado: Hospital São Paulo...

R$ 60,00
  • Associado: R$ 51,00

O Hospital São Paulo foi fundado como hospital escola da EPM em 1936, como parte de uma Sociedade Civil sem fins lucrativos e de caráter filantrópico que recebia a população não protegida pela previdência social. O fio condutor deste livro foram os números, em busca das origens e dos caminhos dos recursos para o financiamento do Hospital e do ensino de clínicas da EPM, mas também se fez necessário observar os lugares da política paulista, seus diálogos com os diversos brasis, suas fabulações acerca da “singularidade” da história dos paulistas e as tensões evidentes nos espaços da Escola e do Hospital entre o que se chama de público e o que se considera privado, salientando-se os limites e articulações entre essas duas esferas no cotidiano das vidas de seus personagens. Neste livro, o financiamento das ações de saúde desenvolvidas por um hospital filantrópico, o Hospital São Paulo, gerido pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), é estudado de maneira a evidenciar que o conjunto das leis que vem legitimando e estruturando as práticas filantrópicas no Brasil do século XX criou distorções que incidem negativamente sobre hospitais, como HSP. que atendem, majoritariamente o público chamado de "indigente", antes da criação do SUS, e aos cuidados que utilizam o SUS após após a constituição de 1988. Entre a fundação da EPM em 1933, do seu Hospital escola em 1936, a federalização da Escola em 1956, a manutenção do Hospital como privado e filantrópico sob gestão da SPDM e responsável por acolher o ensino de clínicas da Escola, muitas trilhas históricas que permitem, também, discutir as escolhas políticas feitas em saúde pública no Brasil.