Conheça os livros mais vendidos da livraria.

Introdução à Inferência Causal em...

R$ 76,00
  • Associado: R$ 64,60

Diante dos desafios causados pela emergência da Covid-19, a epidemiologia passou a ser uma área ainda mais em voga frente às necessidades de enfrentamento da pandemia. A promoção da saúde, o controle de doenças e seus vetores, o processo saúde-doença em diferentes contingentes populacionais são temas que viraram parte dos debates públicos em meio à crise global.

Medicalização em Psiquiatria

R$ 15,00
  • Associado: R$ 12,75

“Estaríamos ficando cada vez mais doentes? Ou estaríamos a cada dia ficando mais saudáveis, já que gastamos mais com saúde?” Os autores partem desse questionamento para discutir a problemática da medicalização, sobretudo no que se refere ao sofrimento psíquico. Eles chamam atenção para o fato de que experiências comuns e naturais da nossa existência têm sido consideradas passíveis de serem 'tratadas' e 'resolvidas' com medicamentos. As consequências individuais e sociais desse problema são analisadas pelos autores, que também fazem um alerta sobre os prejuízos causados por uma nefasta aliança entre a psiquiatria e a indústria farmacêutica. Com linguagem acessível, esta obra objetiva ampliar o debate sobre a medicalização do sofrimento psíquico, incluindo, em especial, aqueles que sofrem com ela.

  • SOB ENCOMENDA

Epidemiologia Crítica: Ciência Emancipadora e...

R$ 55,00
  • Associado: R$ 46,75

Nesta obra, Breilh sintetiza sua trajetória na discussão da epidemiologia e avança em suas propostas sobre a medicina social, que estuda desde a década de 1970. Nesse contexto, o autor analisa a problemática dos modos de vida das populações, os fatores causais de risco, as categorias de determinação e indeterminação, as necessidades em saúde e os modelos de desenvolvimento humano.

Tópicos Avançados em Pesquisa Qualitativa em Saúde

R$ 98,00
  • Associado: R$ 83,30

O enfoque qualitativo vem sendo utilizado por um número crescente de estudantes e pesquisadores no campo da saúde, mas muitos ainda o fazem sem uma compreensão densa dos fundamentos que sustentam suas pesquisas, já que uma transição epistemológica na direção do paradigma interpretativo requer sólida fundamentação em ciências humanas e sociais. Nesse contexto, este livro visa a facilitar o aprofundamento sobre temas complexos para a totalidade do enfoque, ainda ausentes ou muito escassos na literatura científica. Tópicos clássicos e desafiadores para a pesquisa qualitativa são explicados por renomados especialistas, com larga experiência no ensino e desenvolvimento de estudos qualitativos na área da saúde, em diferentes países. O livro trata de temas como: objetividade e subjetividade, avaliação da qualidade, paradigmas e nomenclaturas; congruência epistemológica e rigor; o lugar da teoria; ética em pesquisa; amostra e transferibilidade; análise e interpretação; escrita qualitativa; utilização dos resultados; educação de novos pesquisadores, entre outros. Esta obra articula as dimensões ontológica, epistemológica, metodológica e axiológica da pesquisa qualitativa, constituindo uma contribuição pioneira em termos de densidade e abrangência. (As organizadoras)

Atenção Primária À Saúde: Uma História Brasileira

R$ 81,00
  • Associado: R$ 68,85

Existem livros excelentes que oferecem muito mais conteúdo do que prometem no título. Este é um deles. Não se trata apenas de uma reflexão clara, profunda e baseada em novas evidências sobre as origens, desenvolvimento e desafios no Brasil de um dos conceitos centrais da saúde pública: a Atenção Primária à Saúde (APS). Além disso, contribui para a história da saúde pública durante o século XX no país e no início do próximo século e sugere novas abordagens.

O Que é Saúde?

R$ 15,00
  • Associado: R$ 12,75

Durante muito tempo, a saúde foi entendida simplesmente como o estado de ausência de doença. Considerada insatisfatória, esta definição de saúde foi substituída por outra, que engloba bem-estar físico, mental e social. Embora mais abrangente, o novo conceito não está livre de dificuldades, sobretudo quando se leva em conta a legitimidade dos movimentos que defendem a ‘saúde para todos’. “A partir daí, a sociedade literalmente bate à porta das instituições acadêmicas e científicas que supostamente deveriam saber o que é, como se mede e como se promove ‘essa tal de saúde’”, problematiza o autor, que é professor de Epidemiologia da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Ao contrário do que possa parecer à primeira vista, a obra demonstra que a definição de saúde não é trivial e constitui grande lacuna epistemológica no campo da saúde coletiva. Os capítulos retomam os debates filosófico, teórico, metodológico e pragmático sobre saúde, doença e noções correlatas, como vida e qualidade de vida, morte, sofrimento, cuidado e iniquidades.

SUS: Uma Reforma Revolucionária

R$ 59,80
  • Associado: R$ 50,83

Este livro é para quem quer saber mais sobre o SUS, sua origem, sua história e seus desafios, e compreender por que necessitamos de um sistema universal de saúde no Brasil. Ele é dirigido a todos que se interessam pelo assunto, de leigos a profissionais de saúde, de gestores de políticas públicas a especialistas já familiarizados com os temas relacionados com saúde pública e os problemas derivados da ousadia de criar e manter, num país como o nosso, um sistema público de saúde. Como Cortés e Pizarro se valeram de guerra biológica para derrotar astecas e incas? Por que Fidel Castro e Barack Obama não se entenderiam sobre os rumos do SUS? O que são atenção básica e atenção primária em saúde, isolamento e quarentena, saúde pública e saúde coletiva? Assistência e atenção à saúde são sinônimos? O que é um problema de saúde pública e como eleger prioridades? De onde veio a ideia de criar um sistema público de saúde no Brasil? Por que saúde tem de ser um direito assegurado pelo Estado? Essas são algumas das questões que este livro ajuda a esclarecer.

Interseccionalidade

R$ 75,00
  • Associado: R$ 63,75

A interseccionalidade se tornou tema recorrente nos círculos acadêmicos e militantes. Mas qual é o significado exato do termo e por que surgiu como ferramenta indispensável para pensar as desigualdades sociais de raça, classe, gênero, sexualidade, idade, capacidade e etnia? Nesta obra, as autoras fornecem uma introdução muito necessária ao campo do conhecimento e da práxis interseccional. Elas analisam o surgimento, o crescimento e os contornos do conceito e mostram como as estruturas interseccionais abordam temas diversos, como direitos humanos, neoliberalismo, política de identidade, imigração, hip hop, protestos sociais, diversidade, mídias digitais, feminismo negro no Brasil, violência e Copa do Mundo de futebol.

A Saúde Persecutória - Os Limites da...

R$ 20,00
  • Associado: R$ 17,00

Os autores, ao cunharem a expressão ´saúde persecutória´, discutem a complexa tarefa de avaliar a real efetividade das propostas individualistas hegemônicas de promoção em saúde centradas em evidências científicas e as conseqüências de uma concepção de promoção e prevenção em saúde que, coerente com o liberalismo, minimiza a dimensão pública da responsabilidade pela saúde dos indivíduos.

O Que é o SUS

R$ 15,00
  • Associado: R$ 12,75

A luta pelo direito à saúde e pela consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro tem se expressado a partir da articulação de trabalhadores dos campos da saúde, pesquisadores e militantes dos movimentos sociais nas duas últimas décadas. Este livro busca esclarecer o que é, o que não é, o que faz, o que deve fazer e o que pode fazer o SUS. É destinado a todos que estão na luta por uma saúde pública de qualidade, aos trabalhadores do SUS, estudantes, pesquisadores, militantes de movimentos sociais e a sociedade em geral.

Nas Entranhas da Atenção Primária à Saúde

R$ 89,70
  • Associado: R$ 76,25

“Entranhas” é aquela parte do corpo humano essencial para sustentação da vida, mas que não é visível. Exatamente como acontece com aqueles que trabalham em silêncio, sem fazer muito alarde, a não ser em situações de crise, mas que são desconsiderados pelo discurso dominante na mídia e na cultura da elite. Este livro busca conciliar as discussões políticas e técnicas que envolvem a Atenção Primária, sem perder de vista as experiências vividas pelos profissionais, naquilo que elas têm de mais visceral, indo além das recomendações ou dos protocolos.

Políticas de Saúde no Brasil - Continuidades e...

R$ 47,00
  • Associado: R$ 39,95

Analisar o contexto e a dinâmica da política de saúde brasileira, com ênfase nos anos 2000, é a proposta desta coletânea. O livro traz uma síntese da política de saúde contemporânea e apresenta perspectivas para o futuro. Ainda que com base em perspectivas teóricas e recortes empíricos distintos, os capítulos caracterizam-se pela valorização da dimensão histórica e a consideração da multiplicidade de fatores – econômicos, políticos e sociais – que influenciam a formulação e a implementação das políticas setoriais. O livro está organizado em três partes: contexto, caminhos e processos. A primeira discute as relações entre desenvolvimento, atuação do Estado nas políticas sociais e na saúde, e a dinâmica dos mercados em saúde no Brasil no período recente. O planejamento, o modelo regulatório, o financiamento, a atenção primária à saúde, a gestão do trabalho e da educação em saúde estão entre os temas analisados na segunda parte. Aborda-se ainda a dinâmica da agenda federal da saúde, com destaque para a condução de diferentes políticas, como o Brasil Sorridente, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e a Farmácia Popular. A terceira parte abrange os processos de interação entre atores relevantes para a construção das políticas nacionais de saúde: as relações intergovernamentais, particularmente na descentralização e regionalização; as relações entre Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Saúde e movimentos sociais, associadas a iniciativas de fortalecimento da gestão participativa na saúde; a atuação do Legislativo e suas relações com o Executivo na definição da política setorial.

Como e Por Que As Desigualdades Socais Fazem...

R$ 15,00
  • Associado: R$ 12,75

Subdividido em seis capítulos, no primeiro a autora apresenta breves considerações teóricas sobre a temática das desigualdades sociais em saúde, apontando correntes e tendências existentes na pesquisa epidemiológica sobre o assunto. Partindo daí, nos capítulos seguintes trata da questão das classes sociais – de como a posição social de cada indivíduo repercute sobre sua saúde – e sobre a influência da renda – ou seja, as relações entre riqueza e estado de saúde. Insere também a discussão sobre etnia e discriminação, como categorias importantes da análise do estudo em questão. Por fim, destaca as relações de gênero e a produção da saúde e da doença, tecendo, ainda, comentários sobre as políticas públicas no enfrentamento das desigualdades sociais, para então expor suas considerações e conclusões em torno do tema. É bastante atual o debate evocado por este livro, sendo extremamente pertinente sua leitura e reflexão mesmo para leitores não especializados, pois nele é proporcionada uma visão panorâmica acerca do assunto, tendo por base dados de consistentes pesquisas.